PE HTML PUBLIC "-//W3C//DTD HTML 4.0 Transitional//EN"> speedmaster reduzido Quantos quilômetros uma moto Biz faz com um litro de gasolina? | Yahoo Answers

Quantos quilômetros uma moto Biz faz com um litro de gasolina? | Yahoo Answers speedmaster reduzido

Quantos quilômetros uma moto Biz faz com um litro de gasolina?

gostaria de saber
bjusssss amigos lindos!
9 risposte 9
Spiacenti, qualcosa non ha funzionato.

Risposte

Più recenti Meno recenti
aclemes2000
Migliore risposta:  Bom, July, se ela estiver bem reguladinha, isso contando também a parte elétrica e tudo o mais ela deve fazer pelo menos de 35 a 40 km por litro de gasolina da boa, pois a gasolina tb é imprescindível nessa avaliação. Existem alguns postos que "batizam" a água e aí é claro o desempnho jamais será o mesmo, né querida July?
Uma outra coisa bastante fundamental é por onde vc anda com a Bizz pois se for em linha reta, o desempenho é um, e se for subidas, e descidas e toda hora tiver que acelerar e reduzir aí tb o consumo fica alterado.
Beijos.
aclemes2000 · 10 anni fa
0
0
Commento

Aggiungi un commento

· adesso
Classificazione richiedente 5 su 5
  • janaina
    uns 30 km mais ou menos.......
    Fonte/i: Euzinha!!
    janaina · 10 anni fa
    0
    0
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • Missionario e servo de Deus
    segundo eu fiquei sabendo é 45 Km por litro
    Missionario e servo de Deus · 10 anni fa
    0
    0
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • ***Tsar***
    70Km uma CG faz 35Km
    ***Tsar*** · 10 anni fa
    0
    0
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • n@ndinh@
    uns 28km
    n@ndinh@ · 10 anni fa
    0
    1
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • *{Princesa da Itália}*
    Amiga eu acho que aqui está ah sua resposta!

    09/02/2005 - Elogio, consumo da Honda Biz e bateria para Kasinski RX 125

    O texto/avaliação da Tornado/Twister escrito por Geraldo Tite Simões é muito bom; leitura agradável, uso adequado de termos técnicos e do bom vernáculo entusiasmam a leitura e ilustram o leitor. Foi uma satisfação lê-lo e empolgado com a leitura naveguei pelo site, que notei ser bem elaborado e de conteúdo muito bom também. Parábens pelo trabalho e abrangência dos links.
    Beto Ribas
    Mogi Mirim, SP
    Nós que agredecemos seu elogio, Beto, pode ter certeza que mesmo com nossa equipe reduzida estamos com o maior empenho para colocar novos testes no ar, aguarde.

    Consumo da Biz
    Acabei de comprar uma Honda Biz 2000/2001, e tenho notado que a moto anda "bebendo" demais. A moto acabou de ser revisada na Honda. O que eu faço? Quantos Km normalmente uma Biz faz com um litro de gasolina?
    Lincon José Aran
    São Pedro da Aldeia
    Oi Lincon, primeiro você tem de observar bem em que lugar você se informou sobre o consumo da Biz. Já li artigos que atribuíam consumo de 70 km/litro para a Honda Biz! Claro que isso foi em condição "laboratório" e não reflete a realidade. Além, disso, sua Biz já tem aí três anos rodando, portanto os parâmetros de consumo não podem ser comparados com modelos novos. Por fim, você não quantificou o que significa "beber muito". Se ela estiver fazendo mais de 30 km/litro é normal. Se estiver fazendo menos de 20 km/litro é esquisito. Mas se estiver fazendo 10 km/litro pode se desesperar.

    Bateria para Kasinski
    Estou atrás de uma bateria pra minha moto, uma Kasinski RX-125 se puder me passar o telefone algum endereço eletrônico eu fico grato. É uma bateria de 9 Ah.
    Leandro Moreira
    Campo Grande, MS
    Ih, Leandro, ficou difícil, porque você esqueceu do mais importante: a MARCA da bateria! Você pode usar nossos links de revendas, lojas e oficinas e enviar e-mails para os endereços publicados. Lembre-se que a bateria não precisa ser exatamente da mesma marca que veio na sua moto. Desde que ela atenda as mesmas especificações você pode optar por marcas diferentes.
    -
    Mais
    31/01/2008 - Yamaha, importação, animais, alma, Twister, quase, etc
    30/01/2008 - Editorial, Livro & DVD, roubos, importação
    24/01/2008 - Editorial
    22/01/2008 - Revoltados, irado, loucos, fora do ar, Alma Selvagem
    09/01/2008 - Ondulados, Alma Selvagem, cheiro, balanço etc
    08/01/2008 - Tite na rádio, FYM, teste, Ferrari, Ducati, injetada etc
    07/01/2008 - Curso, capacetes, vítima, alforjes, preconceito etc
    27/12/2007 - Editorial e DPVAT
    23/12/2007 - Garupa, taxa, absurdado, genéricos, DPVAT pro inferno
    23/12/2007 - Czysz! velocidade, museu, faixas, média, filmão etc
    20/12/2007 - Película, Promot, pneus, Green, rico, fedorenta etc
    19/12/2007 - Injeção, segurança, gravidade, rebaixada, pilotagem etc
    19/12/2007 - Livro e filme, editorial, testes, balanceamento etc
    12/12/2007 - Salão, gravidade, economia, relação, espanado etc
    12/12/2007 - Filme e livro e Editorial
    11/12/2007 - Iron Butt, reboque, Interlagos, prêmio, gasolina, etc
    09/12/2007 - Ponta, Ducati, Barros, Sucata, Editorial, massa etc
    04/12/2007 - Joelho, óleo, corrente, feliz, objetivas, dois tempos etc
    03/12/2007 - Plágio? pós, consumo, motard, chão, AMO-RJ, etc
    29/11/2007 - Clássicas, speedmaster, mistura, ronco, embreagem etc
    28/11/2007 - O certo, Amazonas, Estaduais, pedaleiras, etc
    27/11/2007 - Salão, GP Brasil, Alma Selvagem, testes, pós-venda, etc
    22/11/2007 - Esportivas, gringas, aros, cheiro, rotação, assalto etc
    19/11/2007 - Editorial, mercado, Alma Selvagem e gravidade
    16/11/2007 - Gravidade, DVD, editorial, dependente, automático
    12/11/2007 - Segredo, bomba, pneus, FYM, Pneus, gravidade etc
    09/11/2007 - Manobra, lubrifica, socorro, SM, SpeedMaster, etc
    06/11/2007 - Paninho, salão, injeção, FZR, pneus, trava, normal etc
    04/11/2007 - Boicote, manobras, injeção, modifica, MVK, etc
    04/11/2007 - Bandidas, foto, aros, gasolina, marcha, GTR etc
    30/10/2007 - Comet, viagem, salão, tuning, siglas, furo, etc
    30/10/2007 - Ténéré 2008, pneus, violência, mercado, bateria etc
    30/10/2007 - Galeiros, aniversário, MotoGP, Bros, usada, etc
    29/10/2007 - GTR 250, atrito, raios, fofoca, renavan, capacete etc
    26/10/2007 - Cordura, compara, vento, veneno, GTR, sete-galo etc
    24/10/2007 - Alma Selvagem, Motonline, salão, viável, GTR etc
    23/10/2007 - Salão Selvagem, Alma Selvagem, futuro, livro etc
    22/10/2007 - Alma feminina, salão, tapados, MT-03, TPS etc
    20/10/2007 - Salão, Alma selvagem, camiseta, cruz, novato etc
    19/10/2007 - Alma Selvagem, salão, rotação, doido, etc
    18/10/2007 - Alma Selvagem, salão, cruz credo, teste, revista etc
    17/10/2007 - Alforje, qual, antena, GS 500, freio, Amazonas, etc
    17/10/2007 - Salão, vertigem, esquerda, depressão
    15/10/2007 - XR 400, XTZ, Superbike, XT 660, preço, pôster etc
    10/10/2007 - Nippon Jin, estilos, escape, curva, pipa, BMW etc
    09/10/2007 - FYM, SBK, Nino, slider, mostarda, GS, faróis etc
    08/10/2007 - Técnicas: Pipoca, XR, vazamento, corujice
    05/10/2007 - GS 500, chopper, amortecedor, escapamento etc
    04/10/2007 - Alma Selvagem, torto, torneira, campanha, curioso etc
    03/10/2007 - Cartas Técnicas: Oleosa, Cryptonita, Viaraguinho etc
    02/10/2007 - Yamaha, multas, campanha, elogio, preço, pastilha etc
    01/10/2007 - Voltei, seus malas! Cordura, vídeos, clima etc
    29/09/2007 - MT-03, 250, quem? técnicas, Falcon 2008 etc
    *{Princesa da Itália}* · 10 anni fa
    0
    1
    Commento
    Cartier Uhr Fraueniv id="ans-cmnt-holder" class="Py-14 Pend-14" data-ya-mod="anscmntpost" data-ya-track="1">

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • Srta F.
    35,5km
    Srta F. · 10 anni fa
    0
    1
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • Sirena
    30
    Sirena · 10 anni fa
    0
    1
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • Babi
    uns 25
    Babi · 10 anni fa
    0
    1
    Commento

    Aggiungi un commento

    · adesso
  • Segnala abuso

    Dettagli aggiuntivi

    Se ritieni che la tua proprietà intellettuale sia stata violata e desideri presentare un reclamo, leggi il documento relativo alla Politica sul copyright e sulla proprietà intellettuale

    Segnala abuso
    Annulla

    Segnala abuso

    Dettagli aggiuntivi

    Se ritieni che la tua proprietà intellettuale sia stata violata e desideri presentare un reclamo, leggi il documento relativo alla Politica sul copyright e sulla proprietà intellettuale

    Segnala abuso
    Annulla

    Segnala abuso

    Dettagli aggiuntivi

    Se ritieni che la tua proprietà intellettuale sia stata violata e desideri presentare un reclamo, leggi il documento relativo alla Politica sul copyright e sulla proprietà intellettuale

    Segnala abuso
    Annulla

    speedmaster reduzido

    hublot klassisk fusion king gull
    montre cartier en or
    swiss Mekaniska rörelse replika klockor
    Breitling Chronometre Navitimer
    hublot big bang ur
    ', event.pageX, event.pageY);">Página 2 de 2 Anterior  1, 2

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Goodstuff em Qua 22 Fev 2017, 17:24

    Boa definição, sem duvida a mais correcta.
    Aplicando á minha colecção, começo a perceber que tenho bastantes relógios.......... antigos. hehehehehe.
    Acho que vintage só devo de ter 1, pois a bom rigor foi o único que tive ofertas de compra. Tenho que o usar mais vezes para o colocar no relógio do dia.
    avatar
    Goodstuff

    Mensagens : 519
    Data de inscrição : 06/03/2016
    Idade : 40
    Localização : Lisboa

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Goodstuff em Qua 22 Fev 2017, 17:26

    @m84 escreveu:

    Boa resposta altc! Smile
    Concordo com basicamente tudo, e penso que o termo vintage no geral tem tendencia a ser usado com alguma leviandade, quando na realidade não é só a idade que é determinante, mas sim os outros aspectos mencionados que são um pouco mais profundos e exigem mais conhecimento de causa.

    Entretanto, sou só eu ou há aqui uma semelhança em relação ao universo dos vinhos, por exemplo? drunken

    é isso mesmo...... o termo vintage agora dá para tudo.....até para a barba, hehehehe.
    Está a ser mal empregue em tudo o que é velho, só para poderem incrementar mais uns euros.......
    avatar
    Goodstuff

    Mensagens : 519
    Data de inscrição : 06/03/2016
    Idade : 40
    Localização : Lisboa

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por lucatorelli em Qua 22 Fev 2017, 23:36

    é as modas
    ate em tralha nova se usa esse termo para quando o desenho do mono usa a ideia vinda de um produto de antanho nem sempre com os melhores resultados mas as vezes bem conseguido como foi o caso do philips fidelia no caso do audio
    avatar
    lucatorelli

    Mensagens : 288
    Data de inscrição : 17/06/2015
    Idade : 43
    Localização : idanha a nova

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Qui 23 Fev 2017, 09:42

    Bom...
    tenho alguns relógios antigos e não sei se terei algum vintage ou se alguma vez terei um .
    Resta-me continuar a procurar e, até lá, ter os relógios de que gosto; afinal de contas uma colecção também se faz por «puro prazer».....
    Obrigado altc
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Pedro Pereira em Qui 23 Fev 2017, 23:55

    Boas Very Happy

    Também é um assunto que me interessa muito. tenho de acompanhar este tópico.

    Mas já muito e bom se disse aqui Very Happy

    Tenho a sorte de ter os meus dois Cauny's de miúdo e sinceramente,na parte estética do relógio,não é minha intenção mexer em nada. Todas as "cacetadas" impressas na caixa do meu Cauny Submarine,fazem parte da história do relógio e são para ser respeitadas. A patine do mostrador e ponteiros também...
    avatar
    Pedro Pereira

    Mensagens : 258
    Data de inscrição : 04/11/2016
    Idade : 47

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Sex 24 Fev 2017, 10:12

    É isso...cacetadas são História. Laughing
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por m84 em Seg 27 Fev 2017, 09:19

    Já agora, deixo aqui (mais um!) video diretamente da Omega, que mostra o processo completo de  manutenção dos seu relógios. Neste caso, e a propósito, um Speedmaster.
    Como complemento ao que foi dito pelo altc, de notar o estado em que volta: praticamente novo. Para quem gosta tudo bem. Já para quem não, uma surpresa impossível de se voltar a trás.



    Mais info em:
    https://www.omegawatches.com/customer-service/servicing-my-omega/
    avatar
    m84

    Mensagens : 897
    Data de inscrição : 07/04/2015

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Seg 27 Fev 2017, 09:23

    « Como complemento ao que foi dito pelo altc, de notar o estado em que volta: praticamente novo. Para quem gosta tudo bem. Já para quem não, uma surpresa impossível de se voltar a trás.»

    Pois é..... Embarassed
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por m84 em Qua 01 Mar 2017, 13:54

    Entretanto a Gear Patrol tinha este artigo onde mete 3 relógios icónicos ao lado das suas vertentes atuais.

    Breitling Navitimer:


    Omega Speedmaster:


    Rolex Submariner:


    Talvez para olhos menos 'treinados', o que tem menos diferenças será o Speedmaster. Mas no artigo há mais fotos e informação de cada um. Smile

    Mais info: http://gearpatrol.com/2016/12/06/iconic-watches-and-their-modern-counterparts
    avatar
    m84

    Mensagens : 897
    Data de inscrição : 07/04/2015

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Qui 09 Mar 2017, 12:00

    Viva
    Tenho andado a vasculhar as imagens de um tópico dos «vintage» num fórum estrangeiro e a ideia com que fico é que, por lá, dão mais valor a marcas não de top ( Omega, Rolex, Longines....) do que por cá. Quer-me parecer que dão mais valor ao antigo ( e bem conservado) do que à marca em si mesma. Tenho visto relógios de marcas que nunca por cá vi...e que não me parecem ser referência no panorama mundial.
    Mondia, por exemplo....
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por altc em Qui 09 Mar 2017, 12:15


    Salvo raras excepções (o calibre Chezard 115 p.ex. que, tanto quanto sei, só equipou marcas de segunda linha) a marca tem um valor por si mesma e, ceteris paribus, umas marcas valem mais que outras. Um exemplo um Tissot calibre 28.9 valerá à volta de 2k, um Omega com o mesmo calibre e nas mesmas condições vale, facilmente, 5k. Na realidade os relógios são iguais, nos anos 30/40, a empresa era a mesma e até foram durante algum tempo comercializados relógios marcados como Omega Tissot.

    Outro exemplo: a Zenith não pode comercializar o El Primero nos EUA porque existia por lá uma marca de electrodomésticos com o mesmo nome e comercializou-os sob a marca Movado. Sendo relógios iguais que só assumiram designações diferentes devido a questões legais, compare-se o valor de um Zenith e de um Movado nas mesmas condições.

    Por isso não posso concordar que a marca não acrescente valor.

    Mondia é uma marca bastante conhecida, e do pouco que sei sobre ela, era uma espécie de Zenith low cost


    altc

    Mensagens : 195
    Data de inscrição : 01/08/2016

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Qui 09 Mar 2017, 12:26

    Provavelmente expressei-me mal....
    Eu não quis dizer que a marca não acrescente valor....
    O que eu noto é que aquela malta mostra os seus relógios de coleção.....muitos deles de marcas que não de top.
    Ou seja, não coleccionam só marcas de top. O porquê lá eles saberão.
    Mondia é um exemplo....mas há mais, nomeadamente «relíquias» dos anos 70 como os Timex, por exemplo.
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por altc em Qui 09 Mar 2017, 12:36


    Ou eu é que entendi mal...

    Claro que todos são coleccionáveis e todos são respeitáveis, haverá quem se especialize numa marca, numa época, numa complicação, num material (conheço um indivíduo que colecciona relógios de paládio), etc ou não se especialize de todo e vá comprando o que gosta e lhe apetece.

    Tudo é aceitável e, igualmente respeitável, a paixão por isto dos relógios não tem nada a ver com o dinheiro que se gasta em cada peça mas o gosto com que se gasta (pouco ou muito) e o esforço feito em ir melhorando quer a colecção quer o conhecimento

    altc

    Mensagens : 195
    Data de inscrição : 01/08/2016

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Qui 09 Mar 2017, 12:49

    « Tudo é aceitável e, igualmente respeitável, a paixão por isto dos relógios não tem nada a ver com o dinheiro que se gasta em cada peça mas o gosto com que se gasta (pouco ou muito) e o esforço feito em ir melhorando quer a colecção quer o conhecimento »

    Absolutamente de acordo!
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por alfaman1979 em Seg 29 Maio 2017, 17:00

    Então se me é permitido opinar, ainda que com algum atraso, aqui fica a minha visão da temática.

    Eu quando compro relógios antigos (vamos deixar o "vintage" de lado para não misturar) preocupo-me sempre em tentar comprar o exemplar o mais original possível. Especialmente o mostrador. Desde logo pois geralmente é o mais complicado de restaurar (seja em termos monetários, seja em rigor do trabalho) e porque efectivamente, por melhor que seja o profissional, um mostrador original é sempre outra coisa.

    Com isto não quero dizer que sou fâ de "patina" como a malta gosta de chamar à coisa. Pelo contrário, incomoda-me especialmente mostradores muito envelhecidos e com muitos sinais da idade. Assim, prefiro comprar peças que neste departamento estejam o melhor possível. Quando estão muito maus para o meu gosto, ou deixo-me estar quieto ou mando restaurar.

    Já sei que para os puristas, um restauro de um mostrador desvaloriza. Todavia eu compro relógios para uso pessoal e não para coleccionar e ou vender mais tarde (salvo raras excepções em que compro mais do que um para conseguir um valor melhor para o que realmente pretendo). Assim se o seu valor de mercado ficar mais reduzido, pouco ou nada me interessa.

    O mesmo se diga das caixas. Também sei que polir desvaloriza. O problema é que eu não gosto de usar relógios "muito batidos". Não se trata de ter vergonha, mas simplesmente de não me agradar ao olho. E como, repita-se, uso relógios antigos por prazer, apenas a mim tenho que agradar.

    Assim, a gastar o dinheiro, procuro comprar o mais original possível de forma a ter que levar apenas uma revisão mecânica e eventualmente um toque na estética (o dito polimento). Neste momento, só se gostar muito da peça (ou for algo com valor sentimental) é que admito comprar para depois mandar restaurar o mostrador.

    Claro que eu respeito a malta que já não pensa assim e que compra e manda restaurar tudo. Também gosto bastante desse tipo de trabalhos, desde que feitos com rigor.

    Resumindo e concluindo, como em tudo na vida, "cada doido com a sua mania" e o que realmente interessa é o prazer que este tipo de peças dá ao seu dono. Sejam totalmente originais, em bom estado, em mau estado ou completamente refeitas.
    avatar
    alfaman1979

    Mensagens : 32
    Data de inscrição : 29/05/2017

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Ter 30 Maio 2017, 12:31

    alfaman1979...assino por baixo este teu post, mas....
    ....porque me dá especial prazer «do velho fazer novo», eu tenho restaurado alguns relógios em muito mau estado e o trabalho final tem ficado brilhante ( a opinião não é só minha).
    No entanto, com os comentários que tenho recebido, estou agora melhor observador e consigo ver alguns desvios do modelo original....coisa que até há bem pouco tempo me passava despercebido.
    Quer isto dizer que, de agora em diante serei mais criterioso nas aquisições, nas decisões de restaurar e no grau de exigência/fidelidade que pretendo com o restauro, nomeadamente ao nível dos mostradores.
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por André Afonso em Sex 06 Out 2017, 18:05

    Olá a todos, sou novo por estas bandas e nesta questão em particular identifico-me muito com o que o alfaman1979 disse, mas há aqui uma coisa que me está a escapar, o problema da restauração de um relógio antigo prende-se com o tipo de restauro ou com qualquer restauro possível? Já vi cá no fórum restauros magníficos em que os relógios ficam lindos e todos os comentários são positivos, eu inclusive depois de ver esses restauros fiquei com vontade de restaurar um par de relógios que tenho, mas agora fico na dúvida, é assim tão mau restaurar por exemplo uma caixa que está terrível? É mau mesmo que seja um destes mestres que já vi aqui e que todos falam bem ou o perigo é ter um cromo qualquer a fazer o trabalho?
    avatar
    André Afonso

    Mensagens : 31
    Data de inscrição : 06/10/2017

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Sansoni7 em Sex 06 Out 2017, 22:01

    Se é para uso pessoal, faz como entenderes. Se é para coleccionar quanto mais original....melhor.
    avatar
    Sansoni7

    Mensagens : 1008
    Data de inscrição : 08/02/2017
    Localização : Porto

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por altc em Seg 09 Out 2017, 10:35

    André, falas em restaurar a caixa. Bem, neste caso, e eu sou um adepto do não mexer, depende do material da caixa.

    Se for em plaquet ou cromado, não vejo grande problema em dar-lhe um novo banho porque uma caixa a descascar fica horrível (na minha opinião).

    Se a caixa for em aço ou ouro, nesse caso, sou totalmente contra mexer porque o que o polimento (neste caso já não há banhos) vai fazer é destruir quer as arestas da caixa quer o acabamento original.

    É possível restaurar caixas em aço ou ouro, tentando manter quer a forma original quer o acabamento mas, primeiro, não conheço ninguém em Portugal que faça isso satisfatoriamente (se alguém conhece que me diga e me mostre exemplos) e depois fica caro e na maior parte dos relógios não compensa. De qualquer forma, e seja quem for a fazer o trabalho, há sempre material (metal) que se perde e que não volta.

    altc

    Mensagens : 195
    Data de inscrição : 01/08/2016

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por André Afonso em Seg 09 Out 2017, 11:58

    Então pensamos de forma parecida afinal... se for uma caixa de aço eu pessoalmente também não mexo, limpo o aço e uso mesmo assim, não me importo de ter lá algumas marcas porque afinal são relógios com 30 ou 40 anos. Agora se for um dourado todo a descascar já não me vejo a usar o relógio, já é diferente se for só uma tonalidade dourada esbatida, aí ainda passa. Mas lá está eu não colecciono como "investimento", apenas tenho porque gosto e quero usa-los todos Very Happy
    avatar
    André Afonso

    Mensagens : 31
    Data de inscrição : 06/10/2017

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Restaurar....um relógio vintage; como...e porquê?

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Conteúdo patrocinado


    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ir à página

    ', event.pageX, event.pageY);">Página 2 de 2 Anterior  1, 2

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares
    » Como restaurar peça do abdome de Aiolos e Aiolia Ex ?
    » Primer - Como utilizar
    » Como voces acham que devemos fazer os futuros grupos de consorcio??
    » Tutorial, como potar vídeos a partir do youtube !
    » Socorro!!! Busto do Seiya amarelado!

    DezDez :: Fóruns Principais :: Relógios Vintage e Outros

    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum


    Teste Honda CMX Rebel 500 - Ponto de partida

    Uma moto desenvolvida especificamente para quem quer descobrir uma nova filosofia de vida.

    andardemoto.pt @ 8-10-2017 13:56:46 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: ToZé Canaveira

    Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

    Honda CMX 500 Rebel | Moto | Custom

    A Honda está a fazer um excelente trabalho no recrutamento de novos motociclistas.

    Na sua gama, nas cilindradas de iniciação entre os 125cc e os 500cc, e sem contar com as motos de cross e enduro para competição, a marca da asa dourada disponibiliza nada mais nada menos que 10 modelos (pode vê-los todos clicando aqui) que cobrem uma alargada gama de estilos e propósitos.

    Isto é um forte argumento para conquistar nova clientela, sobretudo os jovens e as senhoras, que podem optar por uma alargada gama, que conta com modelos verdadeiramente revolucionários, como por exemplo esta Honda Rebel 500 de que lhe vou aqui falar.

    Trata-se de um modelo novo que, não sendo nem demasiado radical nem demasiado conservador em termos de aspecto, prima sobretudo pela diferença e consegue, devido às suas linhas pouco convencionais, chamar a atenção sobre si.

    Inspirada num clássico da marca, apresentado em 1985, também dotado de um motor bicilíndrico paralelo a 4 tempos (com 447cc) e também ele já então destinado a angariar uma nova clientela jovem (por isso é compatível com carta A2), a nova Rebel 500 não é tão só uma “naked”, como tampouco é simplesmente uma cruiser, pois também tem ares de Bobber.

    E ainda mostra um enorme potencial de transformação que permite, a quem fizer questão de ter uma moto exclusiva, conseguir facilmente e por pouco dinheiro, uma moto altamente personalizada.

    Tal como a maioria das actuais motos “Best Seller” da Honda, também a Rebel foi pensada para quem faz uma escolha racional e não uma escolha apaixonada. Da PCX à NC750X, a marca japonesa faz questão de se impor pela racionalidade, em detrimento de fichas técnicas “gourmet”, e o seu sucesso comercial indica que está no bom caminho.

    Com essa estratégia, a Honda “obriga-nos”, jornalistas de motos habituados a grandes potências e a ciclísticas inabaláveis, a tomar um chá de humildade e avaliar estas motos por outros padrões que não os que possam ser interessantes em qualquer conversa de motociclistas da velha guarda, e a interpretá-las num contexto específico.


    E se efectivamente, para muitos “lobos” da velha guarda, ou para os mais “racers”, a Rebel 500 pode ser uma moto pouco entusiasmante, para quem pretender entrar no mundo das motos, não por moda ou por desejo de rebeldia, mas apenas por pura necessidade de elevada mobilidade, esta será seguramente uma opção fantástica.

    Motorizada com o já bem conhecido motor das CBR500R, CB500F e CB500X, apesar de usar árvores de cames diferentes que, a par com uma programação diferente da injecção garantem uma melhor distribuição da potência ao longo de toda a faixa de regime cujo máximo também foi ligeiramente reduzido, a Rebel 500 mostra-se solícita desde o arranque, oferecendo mais força. 

    A economia é a palavra de ordem, e desde o preço ao consumo, a revelar-se sempre bastante inferior a 4 litros aos 100km, passando por uma manutenção que se afigura bastante simples, esta é uma moto racional que pode perfeitamente assumir o papel de segunda moto, para uma utilização diária intensa, ou até mesmo para umas pequenas escapadelas!

    O seu aspecto compacto, de linhas estilizadas, cobra dividendos em termos de espaço disponível, oferecendo pouco conforto a quem tiver uma estatura mais avantajada. No meu caso, com o meu metro e oitenta e peso ligeiramente acima do recomendado, a Rebel revela-se um pouco acanhada. No entanto, por outro lado, com o assento a apenas 690mm do chão, prevejo que seja uma verdadeira bênção para os condutores de estatura mais baixa.

    O seu peso contido e a sua grande agilidade oferecem uma elevada confiança a qualquer jovem aprendiz de motociclista. E esta será uma excelente opção como primeira moto para qualquer jovem motociclista que pretenda algo diferente, ou que apenas ainda esteja indeciso sobre qual o tipo de moto será mais indicada para a sua realização pessoal.

    Digamos que pode ser uma moto de descoberta!

    Apesar de não permitir ritmos “profissionais”, até porque a inclinação em curva está bastante limitada pela baixa posição dos poisa-pés, e devido ao quadro mostrar os seus limites antes ainda dos limites da aderência, a Rebel revela-se bastante rápida no meio do trânsito, devido sobretudo à sua grande agilidade.


    A boa brecagem, a resposta pronta do acelerador, o bom tacto das manetes, e o curso generoso da embraiagem, a par com a suspensão relativamente confortável e a grande rapidez de resposta da direcção, permitem furar o trânsito mais denso sem qualquer problema.

    A travagem está ao nível do restante equipamento, sendo bastante condescendente na mordida incial, mas mantendo a consistência ao longo do desempenho.

    A posição de condução é natural, com o assento oferecer um bom suporte ao fundo das costas, e a suspensão, regulável em pré-carga na roda traseira, a ser muito eficaz a absorver as maiores irregularidades do piso, enquanto mantém as rodas bem coladas ao chão.

    Os comandos são leves, simples e estão bem colocados, o painel de instrumentos é bastante legível e a informação é fácil de consultar.

    Económica, fiável, fácil de conduzir e manobrar, a Honda Rebel 500 é sem dúvida um excelente ponto de partida para quem quiser adoptar um novo estilo de vida, com uma maior mobilidade e uma grande economia de tempo e dinheiro. E claro, com um carradas de gozo!

    Equipamento:

    Neste teste usámos o seguinte equipamento:

    • Capacete Nexx X.G10 Purist
    • Goggles Biltwell Moto
    • Botas TCX X-Street Ace WP Preto
    • Luvas Macna Outlaw Black
    • Blusão RSW City

    Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

    Honda CMX 500 Rebel | Moto | Custom

    andardemoto.pt @ 8-10-2017 13:56:46 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: ToZé Canaveira



    MotoNews - ver mais

    Novas Triumph Tiger 1200 e Tiger 800 passaram por Lisboa

    Moto Clube do Porto distinguido pela FIM com Troféu Fair Play 2017

    Norton 650cc ‘Urban Tracker’ concept para 2018

    BMW C400 X - a scooter alemã de média cilindrada

    Test-Drives e Comparativos - ver mais

    Teste Honda CB650F - Rainha da Suavidade

    Teste Ducati Monster 797 - Qualquer coisa de novo

    Teste Honda X-ADV - Fora da caixa

    Teste Yamaha SCR 950 - Dualidade de género

    Equipamentos e acessórios - ver mais

    Conheça os novos grafismos do Airoh Phantom S Color

    Capacete Schuberth R2 Carbon

    Capacetes SMK - NOVIDADES 2018

    Nexx apresenta gama de capacetes para 2018

    Opiniões - ver mais

    Opinião As regras são para…

    Opinião Mundial Superbike – Retrospectiva 2017

    Opinião Vêm sempre os três comigo

    Opinião Técnica MotoGP - “Chatter” e como o evitar

    Desporto - ver mais

    Sebastian Bühler encerrou temporada de 2017 a vencer

    Europeu de Supercross: Hugo Basaula termina em 4.º lugar

    Opinião Retrospectiva – MotoGP 2017

    40º Dakar apresentado com Paulo Gonçalves

    Sabia que - ver mais / Moto dicas Longas - ver mais / Moto dicas Curtas - ver mais

    Evento Concentração Invernal Internacional La Leyenda Continúa 2018

    Opinião As regras são para…

    As marcas de motos que mais contribuíram para o crescimento das vendas

    Opinião Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

    Multimedia - ver mais

    75º Salão de Milão - o ambiente na EICMA

    Setúbal, capital do Custom pela mão dos Harley Riders

    Distinguished Gentlemans Ride 2017 - Lisboa

    24ª Concentração do Góis Moto Clube 2017 - Ambiente de Domingo